quarta-feira, setembro 12, 2007

Minas Gerais


Montanhas que me levam...
Meus pensamentos, meu coração, minha infância.
É entrar no ônibus para desencadear emoções que vão lá longe.
As mesmas paradas de ônibus, chegar na rodoviária e ter logo que ir lá pra aquela cidade que todo mundo estranha, você diz o nome Santana do Jacaré e todo mundo fala: O que? Isso não existe não, "Existe sim". Santana corredeira...(Rs). Chegar na casinha da minha avó que sempre ficava esperando a gente, ela não está mais lá, mas é como se ela tivesse saido pra viajar, seus santos na parede, minha foto da quarta-série do Grupo Escolar João alves Duca, desbotando no mesmo lugar. A casinha lá de fora minha mãe derrubou,porque já estava caindo aos pedaços, também minha vó corajosa, foi juntando sobras de materais, pegou todos os meus primos, que ela ia de casa em casa e os acordava às 7h da manhã de domingo,eles numa ressaca danada, pois tomavam todas as pingas no sábado e chegavam de madrugada. Assim surgiu a casinha, baixinha, com um fogão à lenha, madeira, uma vez um gambá fez sua casinha dentro do forno do fogão, ai que medo.
Minha mãe construiu uma lavanderia no mesmo lugar, um quartinho e um banheiro. Tudo novinho, lindo, mas eu olhava e via a casinha velha, sentava na escada da cozinha e a casinha ainda estava lá. Olhava o céu, estrelado e tantas noites silenciosas do passado me vieram, tantas lágrimas, que hoje já não doem tanto. Tudo envelheceu, as pessoas envelheceram, meus vizinhos se partindo. "É mundo velho sem porteira", bem diz Erico Verissimo através de Liroca.

4 comentários:

roberta disse...

Êhh Minas Gerais…saudade que só viu. Me emocionei com seu texto, lindo demais. Não sabia que você têm parentes lá, por isso você é tão gracinha assim uai rsrsrs

Muito lindo Cris, falar de Vó pra mim me faz até arrepiar, deixei minha vozinha lá, ela criou a mim e minhas irmãs daí vc imagina...Minas Gerais é uma maravilha amo aquele lugar.

Continua escrevendo lindo assim!!
Beijo.

Cris disse...

Hei Roberta,
Gracinha não sei se sou (rs), mas tenho muitas histórias de Minas Gerais, essa terra de histórias de assombração, de histórias inventadas e reais. É bão demais sô...
Obrigada Roberta!
Beijos,
Cris

•·.·£¡ä ´`·.·• •εïз•® disse...

Cris, que texto mais bonitinho! Deu pra sentir que ele saiu do fundo do coração ♥ Percebo que você é bem ligada à sua família... E quando você falou da casinha da sua vó, eu fui transportada diretamente pra casinha da minha, lá em Santa Catarina, mais precisamente para Imbituba. Num lugar onde cachorro é bode amarrado na porta de casa e todo mundo se conhece... que saudade... minha vó também não está mais lá, nem meu vô...
Beijos,
Li

Cris disse...

Boneca Russa,
Vó é o bem mais lindo que a gente pode ter.